quarta-feira, abril 09, 2008

Bengaleiro ou horacias


Físico o tractor quente arremessou

Contra as colheitas de ouro o breu de corvos

Trazendo a noite em ondas de onde andou

De foice afoita, a luz sugando a sorvos.

Modorrento, o vapor da chaminé,

Máquina de fazer nuvens, levando

Ondinas ao empíreo mar, rapé

Da paz entre titãs que ordenhando

Alheias colinas se houvessem mais

Desavindo. Van Gogh ou Fabergé:

Ovos de palha, gemas siderais

Chocados em estrelado canapé.

Entrar nesta pintura eu queria

Se à entrada não pedissem a poesia.


(in Daniel Jonas, Sonótono, Cotovia, 2007)

7 comentários:

S. disse...

A poesia parece-me um bilhete justo para tão belo quadro!

o que mais me dói quando descubro estas pérolas é a consciência do pouco tempo que temos de vida para tudo o que há para ler...

O Estranho disse...

Tenho vindo cá todos os dias, quase religiosamente, apesar de nunca comentar. Tenho gostado dos textos e principalmente das imagens, mas nem um nem outro costumam ser teus (digo costumam porque sou novo aqui, posso estar a ser injusto...). Assim não dá para conhecer o bicho! :)
Gosto de gatos. Gostas de gatos?

Anónimo disse...

Tinha deixado um coment e não foi posto, porquê? Falei do Daniel e do nenhures mais os amigos dele do piolho, ele costuma lá estar é perto da reitoria. Rute

Galeria-Atelier Geraldes da Silva disse...

Oi Ana desculpa o atraso à tua pergunta, sim esse mesmo Pedro Cachapuz. O texto foi escrito especialmente por ele para uma exposição de pintura e escultura de um amigo dele aqui na galeria.

AnaMartaFortuna disse...

Para a S
Também me assusta todo o tempo que não vou ter para poder ler, ver e ouvir tudo o que me aprouver :) Assusta-me o tempo, ou melhor, a falta dele para o que realmete importa.

Para o estranho
Meu querido tens que ver o blog todo, tem muitos textos meus e também da mariana. Tento encontrar um equilibrio entre textos meus e textos de outros.Por vezes não me é fácil colocar todos os dias textos meus, pois o tempo não ajuda. Vou tentar aceder ao teu pedido.Fico contente que sejas presença assídua e sim gosto muito de gatos, mas eu não sou bicho, só ás vezes :P

Para a Rute
Tenho pena que não tenha ficado o teu comentário mas não imagino o que se possa ter passado porque todos os comentários vossos passam directamente para os comments e não precisam da nossa aprovação. Somos um blog de livre pensamento e podem postar tudo o que quiserem.Pois eu sei, ás vezes vejo-o no piolho. Grande poeta. Podes voltar a tentar postar o texto, gostava de saber o que tinhas dito. E sejas bem-vinda ao nosso espaço.

Para Galeria-atelier
Não tem importância a demora, era só para certificar uma minha quase certeza.Está bom o texto.


Aos que nos visitam um beijinho muito especial.

Bom fim-de-semana

Anónimo disse...

Então devo ter sido eu, obrigada pela resposta.
Eu dizia que há uns tempos fui ver com uma amiga um pequeno recital de música e poesia a um teatro, o recital era de um amigo dele, gostei mesmo muito e depois tive a oportunidade de poder estar com eles no piolho, porque a minha amiga conhece-os, aquilo é um grupo incrível. Digo mais, inacessível mas fiquei muito contente de poder conhece-los. Parece que entrámos no tempo do Eça, mas pela positiva.
Vale a pena descobri-los e em Maio e Junho um que é encenador vai estrear duas peças. Gostei de vir aqui e descobrir que existem ainda pessoas atentas ao que se passa na nossa cidade.
desculpa se fui rude, jinhos da rude Rute. :)

AnaMartaFortuna disse...

:) Aparece quando quiseres. Vai dando notícias.

Beijinhos