quinta-feira, janeiro 11, 2007

No telhado...




















Fotografia de Zabaa

Quando a única coisa que nos arrebata é o homem que subiu ao telhado para fumar um cigarro fica-se com a sensação que o amor é uma invenção de quem nunca arriscou olhar lá de cima. É o cenário perfeito para observar os passos dos rostos anónimos e, quem sabe, se não será a distância ideal para que não seja mais possível distinguir-te por entre a multidão.

2 comentários:

Bruna Pereira disse...

Por isso é que eu tenho tanta inveja da Lua, que tudo vê lá de cima...

Um beijinho, Mariana :)

Anónimo disse...

O amor à distância de um olhar... O que os olhos não vêem, o coração não sente. Será invenção? Tenho dúvidas àcerca daquilo a que chamam Amor arrebatador, que lança chamas e que arrasa tudo à sua volta. Isto eu sei que é verdade, mas o Amor também pode ser cultivado. Aqui, cresce devagarinho e é nutrido pela mais pura Amizade sem fim à vista.

Beijinhos linda!

(Voltei ao blogspot!)