quarta-feira, outubro 04, 2006

Na feira

















Numa incursão pelo mundo das pratas e casquinhas, aqui fica a subtileza das imagens de sempre, em jeito de celebração pelos significados que ainda permanecem, pela beleza que se descobre por entre a imensidão de focos díspares.

3 comentários:

arcanjo miguel disse...

...a insónia tem destas coisas, mas um anjo em forma de palhaço é sempre bom para nos acalentar...
obrigado...

Anónimo disse...

Um anjo!!!???
só vejo um palhaço arcanjo...mas também já duvido da minha sanidade, afinal estes dias têm sido um perfeito circo, dificilmente verei beleza em qualquer coisa.(Bem mas também duvido da tua, aquilo não é anjo nenhum...é mesmo só um palhaço)
Pelo o olhar da mariana salta a subtileza de no meio de tanto folclor encontrar alguma coisa que de facto vale a pena ser fotografada, para além da missão publicitária e jornalística de que foi incubida nestes dias de exposição...um presente esta miúda, um tesouro...lololol!
Apesar da campainha inchada e de mais uma enfrascada de comprimidos, um sorriso para todos e....até ao meu regresso ás ruas do Porto!!!!
Tantas saudades

dimensaooculta

Mariana disse...

Apesar da tristeza de uma envolvente repleta de 'stands', a beleza, tal como acontece no dia-a-dia, refugia-se no pormenor mais cúmplice. Ainda bem que desta vez a objectiva passou por lá.

Fica o registo, o meu sorriso pelas vossas palavras e o desejo de que regresso da campainha inchada seja o mais breve possível. As ruas ficam mais despidas a cada dia que passa...